quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Reunião diocesana de setembro


Anotações da reunião diocesana: Aos dezessete dias do mês de setembro de dois mil e dezessete, os representantes paroquiais da catequese se reuniram na casa das irmãs missionarias catequistas do sagrado coração, no bairro do Socorro, para tratar dos seguintes assuntos: 1. Avaliação da caminhada (na Diocese e na Paróquia); 2. Propostas pastorais para a catequese 2016-2017; 3. DNJ, 4. Outros. Iniciando a reunião, Pe. Cleiton proclamou evangelho do dia (Lucas 8,4-15) e Rosildo fez a reflexão com dinâmica, trazendo a terra boa e a terra com pedras. Pe. Cleiton abriu a reunião e passou a palavra para o Pe. Reginaldo Martins, coordenador diocesano de pastoral. Pe. Reginaldo se apresentou e propôs uma avaliação com três itens (1. Que bom! 2. Que pena! 3. Que tal?), em relação à Diocese e em relação à Paróquia (não foi preciso se identificar), que cada um respondeu individualmente. A partir de então, o padre expôs as propostas para a Equipe da Catequese Diocesana. 1º) Articular a “Catequese com deficientes” (inclusão); 2º) Formação missionária: nas paróquias que solicitarem, contribuindo para que o catequista dê a vida por aquilo que está assumindo (a evangelização); Sugestões: trazer Anotações sobre o desenvolvimento da formação, para facilitar a multiplicação das formações e informações; tratar mais da Metodologia; 3º) Multiplicar os acessos às formações e informações (ir ao encontro das paróquias); 4º) Aumentar e potencializar a equipe. Thiago, assessor do Setor Juventude, inicialmente explicou do quê se trata no “Setor Juventude”, que procura unir e articular os diversos movimentos e pastorais que atuam diretamente com a juventude, e no qual se inclui a Catequese. O representantes diocesanos desses diversos grupos se reúnem periodicamente, para realizar alguns eventos conjuntamente: a Formação do Setor, a Jornada da Juventude (época de Ramos) e o DNJ (Dia Nacional da Juventude), que ocorrerá no dia 23 de outubro de 2016, no Centro Pastoral São Benedito, em Biritiba Mirim. O convite para o DNJ já tinha sido feito no grupo do Whatsapp, mas o Thiago veio reforça-lo pessoalmente, para incentivar a participação dos catequistas e dos jovens crismandos e crismados. Lembrando que só o evento não evangeliza, mas pode servir de ponto de partida para a evangelização. Aberta a palavra aos presentes: Regiana (Bom Pastor, Suzano) falou que há formações on-line, por exemplo, no grupo Catequistas em Formação (no facebook); Sonia (equipe diocesana) questionou o Pe. Reginaldo qual seria a participação da Catequese na festa Evangelizai, e ficamos sabendo que é uma gincana, que ocorrerá no Sábado 19/11/2016 às 15h. Sem mais assuntos a tratar, Pe. Reginaldo encerrou a reunião com uma oração e a bênção final.
Anexo I. PARÓQUIAS PRESENTES. Região CATEDRAL: Nossa Senhora do Carmo, Nossa Senhora do Rosário, Igreja São Benedito (Santuário Senhor Bom Jesus), Igreja Maria Mãe do Divino Amor; Região Brás Cubas: Imaculado Coração de Maria, Nossa Senhora Aparecida e São Roque, Nossa Senhora de Fátima, São José Operário-Jundiapeba, Santa Cruz – Taiaçupeba, Quase-Paróquia Santa Luzia, São Maximiliano Kolbe, Área Pastoral São Pedro Apóstolo, São Sebastião, Região César de Souza: Nossa Senhora de Guadalupe, Nossa Senhora do Carmo – Sabaúna, Santa Cruz – Ponte Grande; Região Salesópolis: São José – Salesópolis; Nossa Senhora dos Remédios – Salesópolis, São Benedito - Biritiba Mirim; Região Santa Isabel: Nossa Senhora Aparecida – Arujá, Santa Isabel - Santa Isabel; Região Ferraz de Vasconcelos: Nossa Senhora Aparecida, N. Sra. Fátima, n. Sra. Paz, Santa Cruz e Santa Margarida, Santo  Antonio de Pádua; Região Itaquaquecetuba: Cristo Redentor, Jesus Divino Mestre*, Nossa Senhora D’Ajuda, São Bartolomeu; Região Poá: Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora De Fátima,  Santa Rosa De Lima ; Região Suzano: Bom Pastor, Divino Espírito Santo, Nossa Senhora de Lourdes, São Francisco de Assis.
-----------------------------------------------------------
* Corrigido em 26/09/2016 (faltava essa paróquia!)

Jubileu dos Catequistas

No dia 27/08/2016 às 9 horas os catequistas de toda a diocese se concentraram no Largo do Rosário - Mogi das Cruzes, para celebrar a sua vocação no "Dia do Catequista" Diocesano. O bispo diocesano Dom Pedro Luiz Stringhini conduziu a procissão deste local até a catedral Santa Ana. Em frente à catedral, o bispo falou sobre o jubileu da misericórdia e fez a abertura da porta santa para os catequistas. Dentro da Igreja, ocorreu a missa, incluindo a aspersão dos fiéis, também prevista no rito. Ao final da missa, fizemos pose para fotos e o Pe. Cleiton Viana da Silva, assessor diocesano da catequese, fazer uma "selfie" com todos os presentes. Depois, seguimos para o salão paroquial, onde fizemos uma confraternização com lanche comunitário: momento de descontração, encontro, partilha e alegria.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Reunião diocesana de Junho

REUNIÃO DIOCESANA DE JUNHO. No dia dezoito de junho de dois mil e dezesseis, reunimos os representantes paroquiais de catequese na casa das irmãs missionarias catequistas do Sagrado Coração, para tratar de ENCONTRO COM OS PAIS, MISSA DO DIA DO CATEQUISTA, ITINERÁRIO CATECUMENAL, MÊS DA BÍBLIA e outros. Iniciamos a reunião com a proclamação do evangelho Mt 25,31-46 (Pe. Cleiton) e dinâmica do Dominó (Rosildo, veja Anexo 2). Em seguida, no assunto ENCONTRO COM OS PAIS, Pe. Cleiton passou para o tema da CONVIVÊNCIA FAMILIAR. Para introduzir o assunto, o padre nos recordou que nós somos projeto do Senhor desde a Criação. O Filho se apresenta para nós como aquele que tem fome, aquele que tem sede e que inspira nossos cuidados. Esses cuidados são proporcionados na família, na convivência familiar. A convivência é uma arte que precisa de vários ingredientes. Podemos comparar a convivência (que precisa ser cultivada, valorizada, apreciada), com uma macarronada (que é muito apreciada). Para a macarronada, além do macarrão, precisamos de muitos outros ingredientes: água, óleo, temperos, etc. Após breve introdução ao assunto, propôs que se formassem duplas e que cada uma escolhesse uma das etapas do desenvolvimento humano (Infância, Juventude, Maturidade, Senescência) para fazer uma reflexão, nela destacando: Características essenciais, Riqueza para a família e Desafios. (Fiz algumas anotações, que seguem no anexo.) A convivência é um espaço de necessidade (que expresso o que eu preciso) mas, ao mesmo tempo, de renúncia em favor do bem do outro. Na família, a convivência com faixas etárias diversificadas produz riqueza, aprendizagens e um sabor muito próprios! Terminada esta reflexão, passou a palavra à equipe. 
. Sonia agradeceu as contribuições com a barraca do Choconhaque na FESTA DO DIVINO e disse que a nossa responsabilidade com a barraca é grande, pois é a Catequese que organiza o pessoal para trabalhar na barraca e também acaba cuidando das arrecadações e compras para o seu funcionamento (no entanto, o dinheiro arrecadado pertence ao Centro Pastoral Diocesano, isto é, a todas as pastorais). A maior parte do leite foi doada pela Paróquia Cristo Rei (por meio de campanha de arrecadação promovida pelo Pe. Antonio Carlos Fernandes). O leite que sobrou foi doado para uma creche que atende crianças carentes. 
. Sonia também falou sobre a OLIMPÍADA CATEQUÉTICA, que se realizaria em Setembro mas será adiada para Novembro, na Festa Evangelizai! Lembramos também que a próxima reunião será em Setembro (17/9).
. Sobre o DIA DO CATEQUISTA, teremos: Comentário: N. Sra. Lourdes-Suzano, Leitura: S. Sebastião-Mogi, Preces: S. Rosa de Lima-Poá, Procissão das Ofertas: N. Sra. Aparecida e São Roque-Mogi, N. Sra. Remédios-Salesópolis, S. Cruz-Ponte Grande, Santa Ana. Faremos a concentração às 9h no Largo do Rosário, de onde seguiremos em procissão para a Missa, na Catedral.
. Sobre o MÊS DA BÍBLIA, a equipe trouxe a ideia da Bíblia peregrina, ou Bíblia missionária, que é uma Bíblia que percorre as paróquias e comunidades, nas turmas de catequese, para dar ênfase ao valor da Palavra de Deus na vida dos cristãos. Neste ano, trouxemos como proposta, a realização da Leitura Orante (e trouxemos um roteiro que foi distribuído aos presentes).
. Sobre o ITINERÁRIO CATECUMENAL, Rosildo perguntou quem (quais paróquias) já tinha implantado essa metodologia. Silvio disse que já adotatam o Itinerário há dois anos na sua Paróquia (São Bartolomeu, Itaquaquecetuba). Aparecida disse que na sua Paróquia (N. Sra. Remédios, Salesópolis) adotaram o itinerário neste ano e estão utilizando o material do Pe. Jordélio e Pe. Eduardo Calando, com linguagem adequada a cada faixa etária (crianças, jovens e adultos). Rossana trouxe o material citado para que os presentes pudessem ter um primeiro contato, se interessar e conhecer (site www.scalaeditora.com.br ); inclui uma caixa de jogos para a catequese com as crianças, que aprendem brincando. Rosildo destacou que é importante implantar o itinerário, porque nos aproxima de Jesus Cristo e nos ajuda a aprofundar na nossa fé. Paulo também deu ênfase ao itinerário, porque propõe a dimensão celebrativa na catequese, acompanhando o tempo litúrgico e, assim, enriquecendo-a ainda mais, pois se pode celebrar cada tempo na catequese na época mais apropriada, isto é, junto com toda a Igreja. Sem mais assuntos a tratar, o padre Cleiton encerrou a reunião com a oração e a benção final.

Anexo 1. PARÓQUIAS PRESENTES
1. N. Sra. Aparecida (Arujá), 2. São Bento (Guararema), 3. N. Sra. Remédios, 4. São José (Salesópolis)
5. N. Sra. Fátima, 6. N. Sra. Paz, 7. São Francisco. FERRAZ, 8. Jesus Divino Mestre, 9. N. Sra. D’Ajuda.Graças, 10. São Bartolomeu. ITAQUAQUECETUBA, 11. Imaculado Coração de Maria, 12. Mãe do Divino Amor, 13N. Sra. Ap., 14.N. Sra. Fatima (V. Jundiaí). 15. N. Sra. Guadalupe, 16. Santa Cruz (Ponte Grande), 17. S. Sebastião. MOGI DAS CRUZES, 18. S. Rosa de Lima (Poá), 19. Bom Pastor, 18. Divino Espírito Santo 19. N. Sra Loudes, 20. São Francisco. SUZANO






Anexo 2. DOMINÓ referente a Mateus 25, 31-46 (ao lado)


Anexo 3. ROTEIRO DE LEITURA ORANTE (para a Bíblia peregrina 2016) (Incluído no blog em 07/08/2016)
Anexo 4. ANOTAÇÕES DO QUADRO COMPARATIVO (levantado nesta reunião)
ETAPA
Descrição
INFÂNCIA
JUVENTUDE
MATURIDADE
SENESCÊNCIA
Características essenciais/
Riqueza para a Família/
Desafios

·  Brinca = lúdico: é divertido e tem regras;
·  Admiração: você é uma referência!
·  Curiosidade: que ajuda a aprender mais fácil;
·  Confiança;
·  Inspira cuidados e proteção.
·  Abertura a mudanças;
·  Necessidade de busca (autoconhecimento);
·  Diferenciação do eu (identidade);
·  Preocupação com o futuro;
·  Rapidez, incerteza, não tem um foco, dificuldade em manter projetos.
·  Consciência da morte;
·  Responsabilidade (capacidade de responder);
·  Mais estabilidade;
·  Mais perseverança nos projetos;
·  Atualiza-se: adequação aos novos tempos.
·  Volta a ser criança;
·  Nos faz rever conceitos;
·  Prova nossa paciência;
·  Sabedoria (Eclesiastes);
·  Desapego;
·  Nos faz mudar!
* Desafio em todas as etapas: saber cuidar, proteger e orientar, dando atenção e liberdade. *


sexta-feira, 17 de junho de 2016

Reunião diocesana de Maio

REUNIÃO DIOCESANA DE MAIO. No dia vinte e um de junho de dois mil e dezesseis, reunimos os representantes paroquiais de catequese na casa das irmãs missionarias catequistas do Sagrado Coração, para tratar da Fundamentos para os catequistas, Encontro de padres do Sul-1 e outros assuntos. Padre Cleiton comunicou a ausência dos membros da equipe diocesana: Paulo, Sonia, Vanda, Rossana e Rosildo, que em virtude de outros compromissos não puderam comparecer a reunião. O padre conduziu a oração inicial, com a Invocação do Espirito Santo. Aproveitou a reunião também para avisar para todos da OLIMPÍADA CATEQUÉTICA, que esse será realizada no dia 04/9 (quatro de setembro de dois mil e dezesseis). O padre perguntou aos catequistas presentes sobre a experiência da dinâmica aplicada na reunião anterior, se haviam realizado em suas paróquias e  comunidades, e qual o resultado. Ele colocou que na sua paróquia foi realizada e que a repercussão foi boa, mais duas paróquias também realizaram e disseram ter tido um bom resultado. Padre Cleiton esteve presente no ENCONTRO DOS PADRES DO SUL-1, onde estiveram presentes 19 padres para partilharem experiências sobre o Tema Misericórdia e assuntos diversos, e chamou a atenção para que todos compreendam melhor a Misericórdia neste ano jubilar; no Rio Grande do Sul, há um jeito todo especial na preparação da sala de catequese para que a mesma não se pareça com sala de aula, eles são zelosos. O bispo referencial da catequese (Dom Tomé) tem uma preocupação muito grande com a catequese e o catequista e chama atenção para o objetivo final da catequese: a experiência de Jesus Cristo na hora do discipulado e na fé; completa ainda que se o catequista não for bem preparado, ágil, e trabalhar em grupo pode não estar passando o que o catequizando necessita para sua caminhada de fé. Dom Tomé falou ainda em não copiarmos modelos, porque pode não atingir o objetivo necessário de cada paróquia ou comunidade, pois cada um tem sua identidade própria, que o importante é interagir os catequistas mais velhos e os mais jovens para trabalharem em equipe: o respeito com os catequistas mais antigos na catequese (experiência), não deixando de lado os catequistas jovens que também trazem as suas experiências, comenta que a perseverança é dos catequistas! Por fim, comenta que o acertado foi um encontro  para falar sobre FUNDAMENTOS PARA OS CATEQUISTAS  o outro sobre a caminhada das famílias. Passou em seguida a trabalhar com trechos da EXORTAÇÃO APOSTÓLICA “CATECHESI TRADENDAE”, toda boa nova colhida na fonte. Pontos que destacou: 26- A catequese tem que trabalhar de forma organizada, com reflexões e estudo, não falar somente sobre um assunto e dialogar sempre com os grupos de catequese, observando sempre a idade, não transformar a catequese em processo de moralização, não devemos tentar  controlar o catequizando, porque quando moralizamos demais não estamos ajudando, temos que ter esse cuidado. 27- Falar do evangelho não significa que temos que pegar o evangelho do primeiro ao último, temos que compreender, não ler a Bíblia apenas por ler e sim pelo sentido da tradição. Devemos trabalhar com música, porque toda musica tem algo de importante, mas nunca esquecer que o importante é a Sagrada Escritura. 28- No Brasil, o “Creio” é o resumido, o curto e e fora do Brasil é o longo, na opinião dele em todas as missas deveria ser  implantado no folheto o creio longo, pois ele é o elemento central. Introduzir na catequese o creio longo. Trazer o creio do Povo de Deus, elemento que não podemos esquecer. O padre se compromete a trazer o creio do povo de Deus para o próximo encontro. 29- O homem é muito importante  em cada etapa como  criança, adolescentes e há a necessidade de conhecer algo sobre a catequese, mesmo “perdendo a fé”, sempre existirá ensinamentos que permanecem o amor ao próximo, partilha, perdão, a lei. 30- Cada etapa da catequese tem que ser própria para a idade, fatores importantes método, caminho para catequese e a linguagem. Existe a necessidade de psicologia das idades, metodologia dos trabalhos. 31- Cada etapa com material próprio para a idade, métodos importantes para o caminho da catequese, para a linguagem, não copiar modelos. Na opinião do Padre Cleiton a Escola é bom, mas pode não ser tão eficaz, em virtudes de ser por regiões, por polos; vale mais um encontro de formação uma vez por mês bem preparado com bons materiais e partilhado com os demais catequistas, temos que trabalhar com o que temos. Sobre o ensino religioso em escolas, precisamos saber o que é passado, pois ensino religioso não é catequese. Em seguida foi realizado um momento de reflexão entre os presentes para indicar as DIFICULDADES DOS CATEQUISTAS EM SUAS PARÓQUIAS e comunidade. Após um breve momento de reflexão, foram destacados os seguintes pontos: 1) Os coordenadores não são valorizados; 2) Catequistas mais antigos de catequese com dificuldade de interação com os catequistas novos; 3) Compreensão dos Padres; 4) Falta de poderes dos coordenadores; 5) Processo de conscientização de alguns catequistas; 6) Dificuldade de passar o que foi apreendido na reunião de coordenadores. Por fim, os AVISOS: 1) Inscrição para o encontro das irmãs; 2) Agradecimento a todos que colaboraram com a Festa do Divino que esse ano arrecadou mais do que o ano passado. Por fim, o padre agradeceu a presença de todos e encerrou a reunião com a Oração da “Ave Maria”.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Reunião diocesana de Abril

No sábado 16/04/2016, às 9h realizamos reunião diocesana da catequese na casa das irmãs missionárias catequistas do Sagrado Coração (mcsc), no bairro do Socorro.
Para iniciar a reunião, fizemos a reunião, com a leitura do evangelho (Pe. Cleiton) e a dinâmica (Rosildo), com uma cruzadinha, conforme a figura ao lado. 
Depois, passamos ao tema do dia. 

Tema: ENCONTRO DE PAIS (Pe. Cleiton)
& Leitura bíblica: Marcos 4,35-41.
·  BARCO = arca = Igreja
· Mar da Galileia (= lago muito grande) = Lago de Genesaré
·  Discípulos reunidos = o escoltavam
·   Partilha: os problemas de uma família são os mesmos problemas de outra.
·  Quando não posso fazer nada, deixo Deus tomar o comando.
 v. 39  DESPERTAR = levantar = ressuscitar
 v. 40  NÃO TENHA MEDO! = Tenha fé!
 v. 41  QUEM É ESTE?

O que mais podemos destacar em relação a esta leitura bíblica?
> CONFIANÇA: construir, ter fé!

DINÂMICA DO BARCO (Rosildo)
Cada um fez seu barquinho (sua família) e depois colocou-o no chão, perto ou longe de Jesus, conforme o caso. 
Observamos que o barco de Jesus ficou cercado por outros.
Depois, partilhamos nossas impressões sobre a dinâmica.
 > O meu barco está seguindo Jesus?
> A qual distância meu barco está de Jesus?

Anexo 1. LISTA DE PARÓQUIAS PRESENTES
1. N.Sra. Aparecida (ARUJÁ), 2. São Bento do Parateí (GUARAREMA), 3. Santa Isabel (SANTA ISABEL)
4. N.Sra. Remédios, 5. São José (SALESÓPOLIS)
6. N.Sra. Fátima, 7. N.Sra. Paz, 8. Santo Antonio, 9. São Francisco: FERRAZ
10. Jesus Divino Mestre, 11. N.Sra. D’Ajuda, 12. N.Sra. Carmo, 13. N.Sra. Graças, 14. Santa Isabel, 15. Santa Rita de Cássia, 16. Santos Apóstolos: ITAQUAQUECETUBA
17. N.Sra. Aparecida, 18. N.Sra. Fátima, 19. São José: POÁ
20. Santa Ana (Catedral), 21. Bom Jesus (Santuário), 22. N.Sra. Guadalupe (Jd. Rodeio), 23. N.Sra. Rosário (V. Industrial), 24. Santa Ana, 25. Santa Cruz (Ponte Grande)
26. Imaculado Coração de Maria (Jd. Universo), 27. Mãe do Divino Amor, 28. N.Sra. Aparecida e São Roque (Braz Cubas), 29. N.Sra. Fátima (V. Jundiaí), 30. São Maximiliano Kolbe, 31. São Sebastião, 32. Santa Cruz (Taiaçupeba)

33. Bom Pastor, 34. Divino Espírito Santo, 35. AP Santa Helena: SUZANO

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Reunião Diocesana de Março

No sábado 19/03/2016 às 9h, realizamos a reunião diocesana de coordenadores, na casa das irmãs missionárias catequistas do Sagrado Coração (mcsc), no bairro do Socorro, em Mogi das Cruzes.
Pe. Cleiton fez a proclamação do evangelho de Lucas 15,11-32. Logo após, Rosildo puxou um canto, fez uma colocação e uma dinâmica sobre o filho pródigo, mostrando como aplicar na catequese com as crianças. Após a dinâmica, padre Cleiton falou sobre a missão do catequista e que seria interessante fazer um roteiro para a Pré-catequese. Ainda falou do catequista, que é discípulo e que é importante os catequistas prepararem os encontros. Houve uma divisão em grupos...
Após, a Sonia falou sobre a importância da catequese na barraca da Festa do Divino, e que tudo é ganhado, e já está aceitando doação de leite, chocolate, leite em pó e ficou de enviar cartas para as paróquias, para a conscientização dos padres.

Sonia também falou da gincana no dia 11 de setembro (Domingo), com 5 catequistas por paróquia, levar os catequizandos para a torcida.


Anexo 1. LISTA DE PARÓQUIAS PRESENTES
1. N. Sra. Aparecida (ARUJÁ), 2. Santa Isabel (SANTA ISABEL)
3. São Benedito (BIRITIBA MIRIM), 4. N. Sra. Remédios (SALESÓPOLIS)
5. N. Sra. Fátima, 6. Santa Cruz e Santa Margarida, 7. Santo Antonio: FERRAZ
8. N. Sra. Carmo, 9. Santos Apóstolos, 10. Jesus Divino Mestre, 11. São Bartolomeu, 12. Santa Isabel de Portugal: ITAQUAQUECETUBA
13. Bom Jesus (Santuário), 14. Santa Cruz-Ponte Grande, 15. Santa Ana (Catedral), 16. N. Sra. Fátima-V. Jundiaí, 17. Imaculado Coração de Maria-Jd. Universo, 18. São Maximiliano Kolbe, 19. São Sebastião: MOGI
20. N. Sra. Fátima, 21. N. Sra. Lourdes: POÁ
22. Divino Espírito Santo, 23. Mãe do Redentor, 24. AP Santa Helena: SUZANO

Anexo 2. MISSÃO DO CATEQUISTA
Anexo 3. “O que mais podemos acrescentar, em relação à missão do catequista?” RESPOSTAS DOS GRUPOS
 > MISSÃO: encorajar os irmãos a participar dos encontros. Perseverar: os catequistas que compreendem sua missão, por mais dificuldades que passam, procuram achar um caminho para melhorar e seguir. Acolher: os que já estão muitas vezes não compreendem que é necessário continuar acolhendo, independente do tempo de caminhada. Paróquia N.Sra. Aparecida-Arujá e N.Sra. Carmo-Itaquá
 > ENCONTROS COM OS PAIS: Não deve o catequista despejar toda doutrina da Igreja sobre os pais e sim mostrar-lhes a importância deles estarem aqui. Dizer que Deus está feliz por eles estarem ali e por terem colocado os filhos na catequese. Dizer como é bom rezar, como é bom estarmos juntos. Paróquia São Benedito-Biritiba Mirim e N. Sra. Lourdes-Poá
COMPROMETIMENTO: existe um tempo entre aceitar o convite e estar comprometido. É necessário que a catequese (coordenação) entenda e auxilie o catequista. E o catequista deve saber que é um processo. Diferente de voluntariado. Paróquia São Maximiliano Kolbe (Mogi), Divino Espírito Santo (Suzano) e Santo Antonio (Ferraz)
Só consegue realizar a missão quem tiver espiritualidade. Trabalhar em equipe e nunca sozinho.
Comunicação adequada: - para dividir atividades, - para informar o que deve ser feito, - para corrigir, - para acolher.
Humildade: - para reconhecer as próprias falhas, - para elogiar o outro, - para partilhar, - para aceitar o próximo.
Um documento, onde todos na paróquia falem os mesmos temas.
> Um encontro diocesano de dia inteiro, com palestra e missa, fora do dia da Missa do Catequista.

Anexo 4. SUGESTÃO DE LEITURA


Anexo 5. Considerações sobre as sugestões de leitura
Anexos acrescentados em 24/04/2016

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Reunião diocesana de Fevereiro

No sábado 19/02/2016, realizamos a primeira reunião da catequese de 2016.
Iniciamos a reunião com uma reflexão sobre a Misericórdia de Deus, conduzida pelo Rosildo, pontuando que Misericórdia é saber colocar-se no lugar do outro, interessar-se e dispor-se em ajudar, cuidar do outro, conhecer suas angustias, conquistas e sofrimentos.
A partir daí, passamos para as Obras de Misericórdia, fazendo um paralelo entre as Obras de Misericórdia Corporal e as Obras de Misericórdia Espiritual. Por exemplo: 1. Dar de comer a quem tem fome (corporal), associa-se à 1. Dar um bom conselho (espiritual) a quem tem fome de uma boa palavra. 2. Dar de beber a quem tem sede (corporal), corresponde a 2. Corrigir os que erram (espiritual) e tem sede de um bom caminho. 3. Vestir os nus, se liga a 3. Ensinar os ignorantes (espiritual) que estão despidos de conhecimentos. 4. Visitar os doentes (corporal) se alia a 4. Suportar com paciência as fraquezas (espiritual), que são enfermidades de nossa alma, etc.

Em seguida, o Pe. Cleiton, assessor diocesano de catequese, tratou do tema da Campanha da Fraternidade 2016 “Fraternidade e Saneamento Básico, fornecendo pistas sobre o tema e falando de medidas básicas que nós temos que tomar como cidadãos. Abordou também a vontade política dos governantes, que incentivam o consumo, gerando situações aberrantes, como a quantidade de celulares ser maior do que a quantidade de vasos sanitários.
Por fim, recordamos o calendário da Comissão para Animação Bíblico-Catequética, reunindo os presentes segundo as regiões pastorais e revimos a data com das reuniões, formações, eventos, etc.

Anexo I: OBRAS DE MISERICÓRDIA
Obras de misericórdia corporais: 1. Dar de comer a quem tem fome, 2. Dar de beber a quem tem sede, 3. Vestir os nus, 4. Visitar os doentes, 5. Visitar os presos, 6. Acolher os peregrinos, 7. Enterrar os mortos.

Obras de misericórdia espirituais: 1. Dar um bom conselho, 2. Corrigir os que erram, 3. Ensinar os ignorantes, 4. Suportar com paciência as fraquezas do próximo, 5. Consolar os aflitos, 6. Perdoar os que nos ofenderam, 7. Rezar pelos vivos e pelos mortos.

Anexo II: Calendário da Comissão Diocesana para Animação Bíblico-Catequética

Anexo III: Lista de Paróquias Presentes
1. N.Sra. Aparecida (ARUJÁ), 2. São Bento do Parateí (GUARAREMA)
3. N.Sra. Remédios, 4. São José (SALESÓPOLIS), 5. São Benedito (BIRITIBA MIRIM)
6. N.Sra. Aparecida (V. Andeyara), 7. N.Sra. Fátima (V. Correia), 8. N.Sra. Paz (Romanópolis), 9. Santo Antonio (Vila Santo Antonio), 10. São Francisco (Pq. Santo Antonio): FERRAZ
11. Jesus Divino Mestre, 12. N. Sra. D’Ajuda, 13. N. Sra. Carmo, 14. São Bartolomeu: ITAQUAQUECETUBA
15. N. Sra. Aparecida (Nova Poá), 16. N.Sra. Fátima (Calmon Viana), 17. N. Sra. Lourdes (Centro), 18.Santa Rosa de Lima (Cidade Kemel), 19. São José (V. Varela): POÁ
20. Bom Jesus (Santuário), 21. N.Sra. Guadalupe (Jd. Rodeio),  22. N.Sra. Rosário (V. Industrial), 23. N.Sra. Socorro, 24. Santa Cruz (Ponte Grande), 25. Imaculado Coração de Maria (Jd. Universo), 26. N.Sra. Fátima (V. Jundiaí), 27. Santa Cruz (Taiaçupeba), 28. São Maximiliano Kolbe, 29. São Sebastião
30. Bom Pastor, 31. Divino Espírito Santo, 32. AP Santa Helena: SUZANO

OBS: Anexo III incluído em 24/04/2016.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Retiro diocesano de coordenadores da catequese

No sábado 23/1, realizamos o retiro, abrindo as atividades da catequese diocesana neste ano de 2016, com o tema "A Misericórdia de Deus e o Jubileu da Misericórdia"
Contamos com a pregação de Dom Paulo Mascarenhas Roxo, a reflexão com dinâmica do Rosildo, as palavras do nosso padre assessor da Catequese, Pe. Cleiton Viana da Silva e a animação do pessoal de Jundiapeba. 
Participaram mais de cem catequistas, representantes de 31 paróquias da nossa Diocese de Mogi das Cruzes. 
Cada coordenador paroquial presente recebeu um exemplar da bula "Misericordiae Vultus" e a programação das reuniões mensais de coordenadores e formações nas regiões diocesanas (Jornada Diocesana de Formação para Catequistas).
Foi um dia muito abençoado!
Que o mesmo espírito que animou este retiro conduza a caminhada da catequese neste ano de 2016, levando aos irmãos a presença de Cristo misericordioso, por meio de nossas ações, na nossa vida!

Anexo I - AÇÕES PARA O ANO DA MISERICÓRDIA* (sugestões levantadas junto aos grupos de cada região)
REGIÕES CATEDRAL E CÉSAR DE SOUZA (N. Sra. Guadalupe-Rodeio, N. Sra. Rosário-V. Industrial, Santa Cruz-Ponte Grande)
- Formação para os catequistas
- Participação dos jovens no teatro da Paixão de Cristo (caso a paróquia tenha) e explicar com mais atualidade qual é o significado de cada cena;
- Dinâmicas na catequese como explicação;
- Videos e filmes adequados para cada idade, para reflexão.
REGIÃO BRAZ CUBAS (Imaculado Coração de Maria, N. Sra. Aparecida e São Roque, N. Sra. Fátima-V. Jundiaí, São José Operário-Jundiapeba, São Sebastião, São Maximiliano Kolbe)
- Mais horários e abertura para a confissão nas comunidades e paróquia;
- Desenvolver os pontos do Ano da Misericórdia durante os encontros de catequese, preparando de acordo com cada etapa;
- Fazer uma peregrinação para o fechamento da porta do Ano da Misericórdia no dia do Evangelizai; maior divulgação das portas santas.
REGIÃO ARUJÁ E SANTA ISABEL (N. Sra. Aparecida - Arujá, Santa Isabel - S. Isabel)
- Encontrão para abertura do Ano da Misericórdia
- Incluir o tema “Misericórdia” pelo menos uma vez por mês para cada encontro
- Rodízio de catequistas nos encontros mensais, para troca de experiências
- Procissão com todas as pastorais para abertura do tema
REGIÃO BIRITIBA MIRIM E SALESÓPOLIS (N. Sra. Remédios e São José)
- Formar os catequistas para o Ano da Misericórdia;
- Ser samaritano para a realização do amor e a prática concreta, conhecer a realidade;
- Visitação das casas (famílias), participação dos pais;
- O catequista ser o exemplo de misericórdia, amor fiel, espiritualidade, viver o amor de mãe;
- Primeira carta de São Paulo aos Coríntios.
REGIÃO FERRAZ DE VASCONCELOS (N. Sra. Aparecida, N. Sra. Fátima, N. Sra. Paz, Santa Cruz e Santa Margarida, Santo Antonio, São Francisco)
- Inclusão de crianças e jovens com necessidades especiais na catequese;
- Trabalhar com as pastorais sociais.
REGIÃO ITAQUAQUECETUBA (N. Sra. D’Ajuda, São Bartolomeu, Santos Apóstolos)
- Encontro com os pais, informando o que é esse projeto, com o padre ou seminarista;
- Catequese nas casas dos catequizandos;
- Conhecer a Pastoral de Cáritas;
- Missões populares com os pais e catequizandos;
- Visita aos enfermos.
REGIÃO POÁ (N. Sra. Aparecida-Nova Poá, N. Sra. Fátima-Calmon Viana, Santa Rosa de Lima-Cidade Kemel)
- Fazer trabalho com os jovens, mostrando a realidade das ruas, incentivando a fazer trabalho voluntário e buscar outros jovens em situação de drogas, bebidas, etc;
- Incentivar também as crianças a fazer trabalhos voluntários como visita a creches, asilos, etc;
- Fazer novenas nas casas, envolvendo famílias e pessoas afastadas da Igreja;
- Promover retiros não só com os catequizandos mas procurando envolver também a família;
- Mostrar, através de vídeos por exemplo, a realidade dos menos favorecidos, como aconteceu com os catequistas na novena missionária.
REGIÃO SUZANO (Bom Pastor, Divino Espírito Santo, Mãe do Redentor, São Francisco)
- Introduzir as crianças da catequese em pastorais (Acolhida, Pastoral da Criança, Animação, Liturgia, etc.)
- Gestos concretos: visita a doentes, arrecadar alimentos, etc.
- Não perder o foco: Ano da Misericórdia
- Cartas para Maria (uma forma de conhecer a criança)

OBS: * Atualizado em 05/03/2016 (acrescentando o Anexo)

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

NATAL


Mais do que dar presentes, hoje precisamos ser presença e acolher os irmãos na comunidade e na família, porque é assim que alimentamos a nossa esperança e a nossa fé!

Que o menino Jesus encontre morada em nosso coração, para que todos possam conhecer a Boa Nova de Deus!

Um feliz e abençoado Natal! 

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

ANOTAÇÕES DA REUNIÃO EM 14/11

Anotações da reunião diocesana de catequese, realizada no dia quatorze de novembro de dois mil e quinze, na casa das irmãs missionarias catequistas do sagrado coração (mcsc), às nove horas. Rosildo abriu a reunião, com a “Oração do Espírito Santo” e da “Ave Maria” e falou sobre o JUBILEU DA MISERICÓRDIA, proclamado pelo papa Francisco. Na nossa diocese de Mogi das Cruzes, a abertura do Ano da Misericórdia será no dia treze de dezembro de dois mil e quinze, terceiro domingo do Advento, às quinze horas. Misericórdia é a manifestação da grandeza de Deus, que se manifesta nos pequenos, sofridos e oprimidos. Para fundamentar essa reflexão, foi feita a proclamação do evangelho (Lucas 10, 25-37) e uma dinâmica sobre os personagens envolvidos nessa parábola. As pessoas são sensíveis (sangram como a beterraba) quando machucadas. Mas, eu posso fazer a diferença, agindo com misericórdia, como o samaritano, e conseguindo a solidariedade de outros (não carregou, abrigou e curou o ferido sozinho, mas teve ajuda). O mundo precisa que eu não apenas fale, mas sobretudo atue como Jesus Cristo. Podemos fazer um tripé, apoiado na "Oração", na "Obediência" e no "Comprometimento" para sustentar a "Misericórdia" e a "Caridade" (dinâmica). Em seguida, Ilce falou um pouco da atuação da PASTORAL DOS SURDOS, que tem suas reuniões todo domingo às 10h na Paróquia Nossa Senhora Aparecida e São Roque, e deixou seu contato (whatsapp) para quem precisar. Na sequência, Rossana dividiu os presentes nas regiões diocesanas, para avaliar as FORMAÇÕES DA JORNADA DIOCESANA que ocorreram neste ano e programar as datas e locais para o próximo ano (a partir de previsão de datas e locais feita pela equipe diocesana). Voltando do café, Sonia apresentou a PROGRAMAÇÃO DIOCESANA PARA 2016. Nosso “Retiro Diocesano para representantes paroquiais de catequese” será no sábado 23/01/2016 no Sitio Nossa Senhora das Neves e será pregado pelas Irmãs Missionárias Catequistas do Sagrado Coração; o ponto de encontro será às 7h30min na Paróquia São José Operário, em Jundiapeba; os presentes sugeriram que o retiro fosse o dia inteiro (o que a equipe diocesana aceitou); então, resolvemos cobrar uma taxa de R$ 10 para o almoço e pedimos que os representantes interessados (preferencialmente coordenadores de catequese paroquial e de comunidade) façam sua inscrição com a Equipe Diocesana. No Domingo 31/01/2016, haverá o “Envio dos Catequistas”. As Reuniões Diocesanas de Catequese voltarão a ser mensais, mas no terceiro sábado neste mesmo local (casa das irmãs) e horário (às 9h). As formações da Jornada Diocesana serão marcadas segundo as sugestões feitas hoje pelos grupos. Ainda neste ano de 2015, teremos a Festa “Evangelizai” (nos dias 20, 21 e 22 de novembro deste mês), na qual a Catequese Diocesana ficou encarregada da distribuição das lembrancinhas (um marca-página com oração para o Ano da Misericórdia) após a missa (no dia 22, às 10h no “Centro Municipal Integrado Deputado Mauricio Najar”, antigo CIP, na Avenida Cívica, mesmo local da Festa do Divino). Precisaremos que os catequistas de toda a diocese colaborem. Paulo Rosa falou de sua atuação junto à CATEQUESE ESPECIAL: ele é um dos representantes desse segmento junto ao Regional Sul1 (que abrange todo o estado de São Paulo) e para 2016 estão preparando o Simpósio da Catequese Inclusiva, no início de Fevereiro. Será uma semana em que receberemos palestras abordando as diversas deficiências, para aqueles que já tem catequizandos deficientes ou que estão preparando para acolhê-los. E Sonia encerrou a reunião com a Oração do papa para o Jubileu da Misericórdia. ROSSANA
ANEXO 1: LISTA DAS PARÓQUIAS PRESENTES
N. Sra. Aparecida (ARUJÁ), Santa Isabel (S. ISABEL), N. Sra. Remédios (SALESÓPOLIS)
FERRAZ DE VASCONCELOS: N. Sra. Fátima, N. Sra. Paz, S. Antonio, S. Cruz e S. Margarida, S. Francisco e AP S. Paulo
ITAQUAQUECETUBA: N. Sra. D’Ajuda e Santos Apóstolos
POÁ: N. Sra. Fátima, N. Sra. Lourdes e S. Rosa de Lima
SUZANO: Bom Pastor, Divino Espírito Santo, N. Sra. Mãe do Redentor e S. Francisco
REGIÃO BRÁS CUBAS: Imaculado Coração de Maria, N. Sra. Aparecida e São Roque, N. Sra. Fátima, Santa Cruz-Taiaçupeba e S. Maximiliano Kolbe.
REGIÃO MOGI: Sant’ Ana, N. Sra. Guadalupe, N. Sra. Rosário, N. Sra. Socorro, Santa Cruz-Ponte Grande, Santuário Senhor Bom Jesus
ANEXO 2: DATA E LOCAL DAS FORMAÇÕES 2016
BIRITIBA MIRIM e SALESÓPOLIS: Sábado 30/1, Paróquia São José (confirmado)  Paróquia São Benedito (data a confirmar);
Região BRAS CUBAS: Sábado 27/2 pela manhã, na Paróquia Imaculado Coração de Maria (Jd. Universo);
Região MOGI DAS CRUZES: Sábado 27/2 à tarde, na Paróquia N. Sra. Guadalupe (Rodeio);
ARUJÁ: Paróquia Nossa Senhora Aparecida (um domingo à tarde; marcado para 17/4 às 15h);
GUARAREMA: S. Bento do Sapucaí (um sábado à tarde, marcado para 13/2 às 15h);
SANTA ISABEL (a combinar, segundo CPP). Ainda vamos lá no dia 28/11/2015;
ITAQUAQUECETUBA: Sábado 09/4 pela manhã, Paróquia Santa Rita (ALTERADO PARA 12/3);
POÁ: Sábado 09/4 pela manhã, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima (Calmon Viana);
SUZANO: Domingo 19/6 pela manhã, na Paróquia Bom Pastor (CONFIRMADO);
FERRAZ DE VASCONCELOS: Domingo 03/7 às 7h30 (começa com a missa), Área Pastoral São Paulo Apóstolo (ALTERADO PARA 02/7)

OBSERVAÇÃO: Atualizado em 19/02/2016.